Seniores

Empate envolto em revolta

Tinha tudo para ser uma grande vitória do Varzim, no Estádio António Coimbra da Mota, até ao último minuto do tempo extra concedido pelo árbitro e a vista grossa do mesmo e do seu assistente n.º 2 no lance que deu origem ao golo do empate do Estoril.

Neste jogo antecipado da sétima jornada da Ledman Ligapro, os nossos Lobos do Mar entraram em campo, diante de um dos mais fortes candidatos à subida, com muita gana de se redimirem dos últimos resultados e exibições.

O Varzim começou por dar a iniciativa ao adversário na fase inicial da partida para depois o surpreender com aquele que viria a ser o golo da tarde. Ao minuto 22, Jonathan Rubio fez magia ao colocar a nossa equipa em vantagem com um golo para rever vezes sem conta. O hondurenho, à entrada da área, rematou ao ângulo e sem qualquer hipótese de defesa para o guarda-redes da casa.

Porém, a vantagem poveira durou apenas 16 minutos, altura em que o Estoril Praia fez o 1-1, com um auto-golo de Stanley, num lance antecedido de fora-de-jogo.

O empate ficou para o intervalo e, na segunda parte, o Varzim deu seguimento ao desempenho positivo, oferecendo inúmeras dificuldades ao Estoril que se via assim impedido de impor o seu jogo.

Ao minuto 57, o cenário complicou-se para a formação da casa com um auto-golo de Gomes.

De novo na frente do marcador, o Varzim tentou manter a toada e procurar o golo da tranquilidade. Nuno Capucho foi mexendo na equipa com o intuito de refrescar o sector ofensivo.

O Varzim ganhava alguma supremacia sobre o Estoril, mas algumas situações foram condicionando a nossa equipa.

Aos 81 minutos, Ruan Teles sofre uma cotovelada de um adversário já “amarelado” mas o árbitro decide punir o nosso jogador com amarelo por supostamente simular uma agressão e, aos 88 minutos, Stanley vê o segundo amarelo e consequente vermelho e o Varzim fica reduzido a 10 unidades.

Quando tudo indicava que os nossos Lobos do Mar regressariam à Póvoa com os três pontos, acontece o golo do empate. No derradeiro minuto do tempo extra e num lance que mereceu fortes protestos nas hostes alvinegras, Gomes faz o 2-2. Deixamos ao critério dos entendidos a avaliação do lance que dá origem ao golo que sentenciou a divisão de pontos.

No final do encontro, o treinador do Varzim recebeu ordem de expulsão. Nuno Capucho foi o porta-voz da revolta e do sentimento de injustiça que invadiu o grupo de trabalho, bem como os adeptos (sempre) presentes no estádio estorilense.

Lances no Estoril Praia x Varzim

Os lances que originiram o sentimento de revolta do Varzim no final do jogo deste Domingo com o Estoril Praia e que terminou com um empate a duas bolas.

Publicado por Varzim Sport Club em Domingo, 14 de Outubro de 2018

 

Ver Ficha de Jogo aqui ⇒ LIGA PORTUGAL

Clique para comentar

Últimas Noticias

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Todos os Direitos Reservados © 2015 - Desenvolvido por Miguel Moleiro

Topo