Seniores

Dragão sentiu a alma varzinista

Uma derrota é sempre uma derrota.  Mas, quando a mesma acontece diante de um adversário cujo poderio e patamares competitivos são incomparáveis e depois de uma exibição cheia de personalidade da nossa equipa, só podemos olhar para o desfecho com orgulho e com as maiores expectativas em relação ao nosso objectivo primordial.

Dizem que o Varzim foi a primeira equipa de um escalão inferior a marcar dois golos no Estádio do Dragão. Um dado que fica. 

Dizem que, com o apoio de mil adeptos a transbordar de paixão e que os telespectadores infelizmente não conseguiram ver, o Varzim da Ledman Ligapro pôs em sentido o FC Porto e obrigou o treinador Sérgio Conceição a usar as três substituições para lançar habituais titulares e só assim conseguir a vitória. 

Tudo porque ao minuto 30, Jonathan Rubio ousou fazer das suas, inaugurando o marcador com mais um daqueles golos que fazem cada cêntimo gasto no bilhete de jogo valer a pena. 

O Porto que até havia ameaçado primeiro com dois remates de Hernâni que Emanuel – gigante na baliza poveira, defendeu, via-se em desvantagem e forçado a reagir.

Aos 35’ André Pereira rematou ao poste e, só bem perto do intervalo, é que a equipa portista fez o 1-1 por intermédio de Bazoer.

Na segunda parte, Sérgio Conceição começou a mexer na equipa e o Porto foi crescendo no jogo. 

Tiquinho Soares entrou aos 65’ e, aos 73’, na sequência de um canto de Sérgio Oliveira, fez de cabeça o 2-1. 

O Porto preparava-se para ir com tudo para cima do Varzim, mas aos 75’, Haman – também ele aposta do Capucho nas substituições, soube aproveitar da melhor forma um mau atraso de Sérgio Oliveira para o guarda-redes, e restabeleceu a igualdade no Dragão. 

O público da casa exigia mudança de atitude e, nos dez minutos finais da partida, o Varzim não conseguiu evitar a reacção forte do Porto. 

Aos 82’, Adrian ganhou a linha e cruzou para o “bis” de Soares que na verdade acaba por ser um autogolo de Payne depois de este ser “empurrado” pelo jogador portista. 

O 4-2 final aconteceu aos 86 minutos com assinatura de André Pereira e depois de um grande trabalho de Corona. 

Clique para comentar

Últimas Noticias

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Todos os Direitos Reservados © 2015 - Desenvolvido por Miguel Moleiro

Topo